quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Os pilares da educação na prática educativa: A educação ambiental e letramento, uma possível rotina

OS PILARES DA EDUCAÇÃO NA PRÁTICA EDUCATIVA:
A educação ambiental e letramento, uma possível rotina.

Essa atividade desenvolvida pela professora Marluce dos Santos Silva com as crianças do 1º ano (alunos de 6 anos em processo de alfabetização) da Escola Municipal Maria Rosemary de Azevedo foi apresentada no curso de Pró Letramento: Alfabetização e linguagem com a tutoria da professora Regiane Ibanhez Gimenes Berni.
Através dessa socialização percebemos que a educação ambiental, entendida como pressuposto das ações fundamentadas nos pilares da educação (o aprender a aprender, o aprender a fazer, o aprender a ser, o aprender a conviver juntos e o aprender político), está intimamente (pela razão e emoção) ligada à prática da rotina escolar, isto é, na perspectiva de uma Educação Social Transformadora.


Atividade: Aplicar uma atividade de produção escrita de texto narrativo.

Dada a proposta pela orientadora Regiane, me dei conta de que mesmo sabendo, compreendendo que as crianças são capazes de produzir um texto, dentro da hipótese que se encontra, eu ainda não havia colocado esta atividade para eles.
Pensei muito, mas como já havíamos escrito uma carta coletiva sobre a caminhada ecológica (caminhada pelo bairro: Mauá, a cidade que eu gosto*) em volta do quarteirão da escola, retirando e conversando sobre o lixo, no meio ambiente, resolvi que o texto seria sobre esse assunto, recente, vivenciado por eles e em duplas.

Desenvolvimento da atividade:
  • organizei as duplas, desta vez por afinidades entre eles;
  • contei que a proposta desta vez era escrever um texto, igual a carta, as histórias que a "pro" lê, mas que seria fácil porque era sobre a nossa caminhada do meio ambiente;
  • resgatei no coletivo como foi aquele dia e, em seguida, entreguei a folha para que registrassem;
De momento, nenhum aluno fez perguntas, ficou um silêncio, o que é raro, e nenhuma dupla começou a escrever e falar sobre o que fazer. Então perguntei o que houve? O aluno Alexandre falou: "a gente só sabe escrever igual SUCO GELADO", para descontrair o ambiente eu falei para eles que quando eu era pequena também não sabia, mas um dia eu comecei escrevendo tudo errado, depois fui melhorando e hoje eu ainda tinha que aprender mais, o importante era começar, senão como melhorar, se não tentar escrever.
Subestimei minha turma achando que escreveriam em forma de lista, quadrinha, mas me surpreendi, pois quase todos escreveram realmente em forma de texto (relato¹).
Durante a atividade eles conversavam entre eles sobre as lembranças do dia, uma ou outra dupla como no caso da Samanta e Maria Luiza pensavam alto qual era a letra para escrever, por exemplo, fralda-AA e lixo-IXO.
Por ser a primeira atividade de produção de texto escrito por eles fiquei muito feliz com o resultado.
(* nota do editor), (¹ nota de Regiane)
(Marluce dos Santos Silva)
09.06.2009

Um comentário:

  1. Regiane Ibanhez Gimenes11 de outubro de 2009 11:37

    Que bom!
    Vamos praticar!
    Imagine se isso entrar na rotina, mesmo que quinzenal.
    Quantas oportunidades serão? Quantas intervenções poderemos fazer?

    Regiane Ibanhez

    ResponderExcluir